Mesmo preso, Valdevan será diplomado deputado federal pelo TRE

Valdevam Noventa poderá enviar representante para receber o diploma no TRE

Ainda está pendente de julgamento no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) a prestação de contas de campanha eleitoral do candidato José Valdevan de Jesus Santos, o Valdevan Noventa, eleito deputado federal pelo PSC nas eleições de outubro e que está preso por determinação judicial. O processo relativo à prestação de contas chegou a ser colocado em pauta de julgamento na sexta-feira da semana passada, 7, mas foi retirado e o julgamento, consequentemente, suspenso. Mesmo preso, Valdevan Noventa será diplomado na próxima segunda-feira, 17, em solenidade no TRE. De acordo com informações da assessoria do tribunal, como não há decisão pela não diplomação, o candidato eleito poderá enviar um representante, caso continue em vigor o mandado judicial pela prisão preventiva.

A juíza Sandra Regina Câmara Conceição, relatora do processo, explicou no plenário, que as contas apresentavam inconsistências e irregularidades e que o Ministério Público Eleitoral teria solicitado diligências, que ainda estavam em andamento. Por sua vez, a juíza Soraia Gonçalves de Melo, da 2ª Zona Eleitoral de Aracaju, decretou a prisão preventiva, mandado judicial cumprido na sexta-feira, 7, em um restaurante de Aracaju.

Na sexta-feira, 7, depois de receber voz de prisão da Polícia Federal, o deputado federal eleito foi encaminhado para o presídio de Estância, onde permanece à disposição da justiça eleitoral, acusado de utilizar ‘laranjas’ para simular doações em favor de sua campanha eleitoral.

O advogado Rodrigo Campos e o avô dele, Evaldo Campos, estão atuando no processo, limitado ao pedido de habeas corpus, para livrá-lo da prisão. O advogado Rodrigo Campos não dá detalhes dos argumentos, mas garante que a prisão é desnecessária. O habeas corpus será impetrado ainda nesta segunda-feira, 10, segundo o advogado Rodrigo Campos.

Por Cassia Santana

Comentários