Evaldo Campos admite que poderá pedir soltura de Valdevan Noventa na justiça de Brasília

Evaldo Campos: das possibilidades de ir buscar solução lá fora

Gorou, fez água, a expectativa que o advogado criminalista Evaldo Campos nutria de que até a quarta-feira, 12, saísse um habeas corpus liberando da prisão o deputado federal eleito Valdevan Noventa.

Noventa foi preso pela Polícia Federal acusado de fraude na contabilidade da campanha. “Eu tenho a impressão de que até o final da tarde desta quarta o desembargador Diógenes Barreto julga o pedido de liminar”, previa Edvaldo na noite de terça, 11.

Não julgou. Nesta sexta, 14, diante de um boato infundado de que Valdevan Noventa havia sido liberado, Evaldo Campos mostrou um certo desânimo no andamento das coisas por Sergipe e manifestou pretensão de recorrer às instâncias superiores da Justiça em Brasília.

“Pelo que sei, até hoje, sexta, o pedido de habeas corpus não tinha sequer sido apreciado. Nem sim, nem não. Tanto que já estamos pensando de, se continuar nesta situação, ir a Brasília. Mas vamos aguardar mais um pouquinho”, disse o advogado.

Nesta sexta, Evaldo Campos esteve acompanhando o julgamento das contas de campanha de Valdevan Noventa na justiça de Sergipe, mas elas foram retiradas de pautas e voltam na próxima segunda -feira, 16. Segunda é o dia da diplomação pelo TRE dos eleitos. Para tanto, é preciso que todas as contas tenha sido julgadas.

JL POLÍTICA

Comentários