Consumo de energia pode aumentar nas férias

Ar condicionado e geladeira são os vilões na conta aponta Energisa

O verão chegou e os termômetros já marcam temperaturas máximas de 34ºC em Aracaju. O calor é a principal reclamação da população. E ele deverá provocar um pico no consumo de energia residencial, com o maior uso de equipamentos como ar condicionado e ventiladores. Além disso, o período de férias escolares e ainda a iluminação de fim de ano com o Natal e Ano Novo, também contribuem para o aumento do consumo. 

De acordo com a Energisa, companhia que fornece energia elétrica na maior parte dos municípios sergipanos, em toda a região Nordeste, nos meses mais quentes, há uma tendência à elevação do consumo de energia, principalmente nas classes residenciais, comerciais e rurais, com o aumento intensivo do uso de aparelhos que minimizem a sensação térmica elevada, como ar condicionado, e o aumento do uso de irrigação nas áreas rurais afetadas com a falta de cuvas. 

“Além da influência das condições naturais, como temperatura e chuva, o consumo de energia pode ser influenciado diretamente por fatores externos, como crises econômicas, dificultando a mensuração desse aumento. Nos últimos 6 anos o comportamento do consumo de energia elétrica na Energisa Sergipe segue uma sazonalidade, com picos no consumo nos meses mais quentes e secos e redução do consumo de energia no período chuvoso”, ressalta a companhia. 

De acordo com a assessoria de comunicação da Energia, o ar condicionado consome mais energia do que um ventilador. Há, inclusive, um simulador no site da Energisa, onde é possível fazer uma simulação de quanto cada equipamento consome e quanto isso refletirá no final do mês. A diferença de valor, com o mesmo tempo de uso, chega a quase 13 vezes. 

“No caso do uso do ar condicionado, é fundamental usá-lo com ambiente sem portas e janelas abertas e sem a incidência da luz solar. Se o ambiente esquentar, o aparelho trabalhará mais e isso vai consumir mais energia. No tocante ao uso de geladeira, é necessário mantê-la fechada o maior tempo possível, abrindo-a apenas quando necessário. É preciso também verificar se as borrachas de vedação estão em boas condições. Caso não estejam, elas permitem a entrada de ar quente na geladeira, que termina consumindo mais energia. O Uso racional é fundamental à redução do consumo de energia. No caso das luzes de Natal, desligá-las quando não houver ninguém no ambiente é a melhor saída para evitar desperdícios. Comprar equipamentos mais eficientes também é uma ótima saída para reduzir consumo”, orienta a Energisa.

JC.

Comentários